Com cinco convocados, judô gaúcho terá participação recorde nos Jogos Olímpicos

Com 5 convocados, RS tem participação recorde na Seleção Olímpica do Brasil

O judô gaúcho terá uma participação recorde na Seleção que representará o Brasil nos Jogos Olímpicos. A CBJ convocou nesta quarta-feira cinco atletas que treinam no Estado para compor a equipe que disputará as Olimpíadas de Tóquio, a partir do mês que vem.

Todos os cinco são judocas da Sogipa. São eles: Ketleyn Quadros (63kg), Maria Portela (70kg) e Mayra Aguiar (78kg); Daniel Cargnin (66kg) e Rafael Macedo (90kg).

Além deles, o judô gaúcho também teve David Dias convocado para integrar a equipe de apoio do grupo olímpico. O preparador físico Wagner Zaccani e o treinador Douglas Potrich, que é diretor técnico da Federação Gaúcha de Judô, integrarão a delegação brasileira no Japão.

Ao todo, a Seleção Brasileira contará com 13 judocas em Tóquio. Juntam-se aos atletas do RS: Gabriela Chibana (48kg), Larissa Pimenta (52kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg); Eric Takabatake (60kg), Eduardo Barbosa (73kg), Eduardo Yudy Santos (81kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Rafael Silva (+100kg).

As lutas de judô em Tóquio irão ocorrer de 24 a 31 de julho, na Nippon Budokan. Será uma categoria por dia, iniciando pelo peso ligeiro e terminando com o pesado. O último de confrontos será marcado pela novidade. Pela primeira vez, haverá disputa por medalhas por equipes mistas.

RS eleva sua participação na Seleção

Os Jogos de Tóquio serão a quarta edição consecutiva com participação de judocas do Rio Grande do Sul. Antes da sequência iniciada em Pequim-2008, o RS teve uma judoca participante da equipe brasileira em Sydney-2000, Mariana Martins, e outro em Atlanta-1996, Alexandre Garcia.

Nas últimas três edições, o judô gaúcho sempre contou com um trio no time olímpico do Brasil. Primeiro formado por João Derly, Tiago Camilo e Mayra Aguiar. Depois, nas duas seguintes, por Felipe Kitadai, Maria Portela e Mayra Aguiar. A convocação desta quarta, portanto, faz a modalidade no RS alcançar um novo patamar.

“É um número bastante expressivo. Quase metade da Seleção treina no RS, o que comprova a força do judô gaúcho tanto em nível nacional, quanto internacional”, destacou o presidente da FGJ, Luiz Bayard. “Desde já parabenizamos a Sogipa, os atletas convocados, assim como aqueles que lutaram pela vaga até pouco tempo atrás”, acrescentou. “Esse esforço nos faz crescer.”

Com experiência vivendo o sonho da quinta medalha

Além da participação, o judô gaúcho também tem conquistado medalhas olímpicas. Já são quatro na conta, todas de bronze. A primeira foi alcançada por Tiago Camilo. Em Londres-2012, o melhor desempenho, com os pódios de Felipe Kitadai e Mayra Aguiar. No Rio, quatro anos mais tarde, a gaúcha repetiu a dose, tornando-se a primeira mulher do Brasil a ter duas medalhas olímpicas em um esporte individual.

Mayra, porém, não é a única medalhista dentre os convocados do RS: Ketleyn Quadros também quer voltar a sentir a sensação do pódio olímpico. Em 2008, ela tornou-se a primeira judoca brasileira a conquistar um pódio, com o bronze em Pequim. De fora das duas edições seguintes, agora Ketleyn, que é atleta da Sogipa desde 2018, volta tenta repetira façanha.

“Tivemos uma evolução no número de convocados e chegaremos com atletas muito experientes em Tóquio. Três dos cinco já não serão estreantes, e os outros dois, Daniel e Rafael, são campeões mundiais sub-21, além de terem ampla rodagem internacional”, exaltou o técnico Antônio Carlos Pereira, o Kiko. “Após um ciclo olímpico atípico e diante de todas as dificuldades que vivemos, será um enorme desafio, mas tenham certeza que este grupo está preparado.”

Posted in Notícias and tagged , , , , .

Deixe uma resposta