FGJ apoia medidas de CBJ e MP contra assédio

FGJ se posiciona contra a MP 841/2018

A Federação Gaúcha de Judô vem a público fazer coro a dezenas de entidades esportivas e atletas em prol da defesa do esporte brasileiro e contra a medida provisória provisória 841/2018, da Presidência da República, que redireciona para a segurança pública recursos oriundos das loterias federais originalmente previstos para esporte, saúde e educação.

Mesmo compreendendo o momento delicado da segurança pública no país, a FGJ se opõe frontalmente a tal medida por compreender que o esporte é, além de tudo, uma maneira de combate à criminalidade. São demasiados os exemplos, e não apenas no judô, de como o esporte transformou a vida de crianças, oferecendo-lhes alternativas saudáveis ao invés do caminho à criminalidade.

A medida provisória retira quase R$ 500 milhões do esporte, afetando desde a base até o alto rendimento. É uma ação que pode inviabilizar muitos projetos, nos quais diariamente se envolvem educadores e atletas, que deixam seu suor e seu esforço em prol de uma sociedade melhor.

A FGJ entende que esporte, educação e saúde são pilares de uma sociedade saudável. Enfraquecê-los em nome de investimento na segurança é não mais que uma ação inócua e cobra, em nome da esperança de um país melhor, a revogação imediata da MP 841.

Posted in Notícias.

Deixe uma resposta