Judô gaúcho soma 11 na Seleção Brasileira sub-17 e sub-20

As categorias de base do judô gaúcho mostraram a sua força mais uma vez, nos dois últimos finais de semana. Ao disputar seletivas nacionais, a equipe do Rio Grande do Sul conquistou 11 vagas na Seleção Brasileira – seis no sub-17 e cinco no sub-20.
Os principais destaques ficaram por conta de Marcelo Braga, Brener Marcon, Camila Barreto, Guilherme Lócio e Aléxia Castilhos. Todos encerraram as suas disputas na primeira colocação – os dois primeiros no sub-17 e o restante no sub-20. Dessa forma, eles garantiram a vaga no Campeonato Pan-Americano das respectivas categorias e o estágio em competições na Europa, patrocinado pela Confederação Brasileira de Judô.
Os sub-17 Gustavo Cação, Clóvis Braga, Carolynne Hernandes e Ana Caroline Martins; e os sub-20 Evandro Rosa e Mariana Rosa terminaram suas participações entre os quatro primeiros do peso e garantem o direito de lutar pelo Brasil no circuito europeu.

Alexia lutará na Europa pelo terceiro ano seguido | Foto: Lúcio Mattos / CBJAs categorias de base do judô gaúcho mostraram a sua força mais uma vez. Ao disputar seletivas nacionais nos dois últimos finais de semana, a equipe do Rio Grande do Sul conquistou 11 vagas na Seleção Brasileira – seis no sub-17 e cinco no sub-20. Agora é a hora de treinar.

Os principais destaques ficaram por conta de Marcelo Braga, Brener Marcon, Camila Barreto, Guilherme Lócio e Aléxia Castilhos. Todos encerraram as suas disputas na primeira colocação – os dois primeiros no sub-17 e o restante no sub-20. Dessa forma, eles garantiram a vaga no Campeonato Pan-Americano das respectivas categorias e o estágio em competições na Europa, patrocinado pela Confederação Brasileira de Judô.

Os sub-17 Gustavo Cação, Clóvis Braga, Carolynne Hernandes e Ana Caroline Martins; e os sub-20 Evandro Rosa e Mariana Rosa terminaram suas participações entre os quatro primeiros do peso e garantem o direito de lutar pelo Brasil no circuito europeu.

“Os resultados obtidos nas seletivas demonstram a competência de todos os técnicas da categoria de base. Em um futuro bem próximo, esses atletas vão se tornar sênior e mantendo os bons resultados, vão continuar vesindo o abrigo da Seleção Brasileira” afirma o diretor técnico da FGJ, Luiz Bayard.

Depois do esforço empregado, já no mês que vem os judocas começam a colher frutos. Primeiro, embarcam para a Europa os judocas da categoria sub-17, para treinos e competições em Bucareste e Berlim. Em maio, é a vez dos judocas sub-20 atravessarem o Atlântico. Eles lutarão torneios em Kiev e Praga.

“A experiência é muito grande”

Do grupo gaúcho que embarcará, Aléxia Castilhos é a que mais conhece o Velho Continente. Ela vai lutar na Europa pelo terceiro ano consecutivo. Na bagagem, além de duas medalhas, ela também trouxe muita experiência. “Treinar e competir com judocas de potências do judô com o Japão faz a diferença”, assegura ela.

Em 2012, porém, a gaúcha da Oi/Sogipa competirá pela primeira vez na categoria sub-20.  “Não tive nem férias neste ano. Fiquei treinando o tempo inteiro, para ganhar massa muscular. A preparação física foi intensificada”, conta ela, que não tem dúvidas em afirmar: “O esforço valeu a pena”.

Posted in Notícias and tagged , , , , , , , , , , , .

One Comment

Deixe uma resposta