Principal competição do ano, Mundial começa nesta quinta-feira

Sogipa faz último treino com convocados para o Mundial

A 48 horas do embarque para o compromisso mais importante da temporada, a Sogipa realizou, na manhã desta terça-feira, o último treino conjunto da equipe de judô antes do Campeonato Mundial, em Baku, no Azerbaijão. Dos 21 atletas que compõem a delegação brasileira no evento, sete são da Sogipa e embarcam para a concentração a parte final da concentração na próxima quinta-feira.

Comandados pelo técnico Antônio Carlos Pereira, o Kiko, os sete convocados estavam na atividade: Daniel Cargnin, Rafael Macedo, Érika Miranda, Ketleyn Quadros, Maria Portela, Mayra Aguiar e David Lima. Os seis primeiros, disputam a competição individual. David Lima disputará o torneio por equipes.

Juntos com outros atletas da Sogipa, os judocas realizaram treino técnico diante da imprensa. A atividade concluiu três meses de preparação visando o Mundial – a convocação foi divulgada em 30 de maio. De Porto Alegre, o grupo parte, em duas etapas, para aclimatação em Sainte-Généviève-des-Bois a partir de quinta.

Conforme a programação da CBJ, a ida para Baku começará no dia 18 para os atletas dos pesos Ligeiro e Meio-Leve. Os judocas dos pesos Leve e Meio-Médio chegarão ao Azerbaijão no dia 20 e aqueles dos pesos Médio, Meio-Pesado e Pesado chegarão apenas no dia 22. As lutas em Baku vão ocorrer entre 20 e 27 de setembro.

Kiko projeta o “Mundial mais difícil” e Mayra evita pensar no tri

Treinador de atletas que alcançaram o título mundial em cinco oportunidades, Kiko projeta bastante dificuldade na competição, mas não escondeu seu otimismo. “Esse será um dos Campeonatos Mundiais mais difíceis da história. Mas tanto nosso planejamento e quanto nossa programação, tudo deu certo”, afirmou. “Quem sabe a gente consiga trazer mais uma medalha aqui com o escrito Baku-2018. A gente sabe que é muito difícil, mas trabalhamos.”

A experiente Mayra Aguiar, bicampeã mundial, tem a chance de bater um novo recorde e tornar-se a primeira tricampeã mundial do país. No entanto, essa expectativa não entra junto no tatame. “Eu procuro viver no presente, no que eu posso fazer agora para chegar bem no Mundial. Já tem muita adrenalina, muito nervosismo antes de uma competição importante e acho que se eu colocar mais um empecilho, acho que ficaria mais difícil”, contou ela, que levou o ouro no evento em 2014 e 2017, além de subir no pódio em outras três oportunidades.

Tradição

A Sogipa é o clube que mais tem ouros em Campeonatos Mundiais de Judô – são cinco ao todo. No geral, são dez medalhas, com João Derly (ouros 2005 e 2007), Tiago Camilo (ouro em 2007), Mayra Aguiar (ouros em 2014 e 2017, prata em 2010 e bronzes em 2011 e 2013) e Érika Miranda (bronze, em 2017).

Posted in Notícias and tagged , , , , , , .

Deixe uma resposta