Instituto Reação é tricampeão do Grand Prix feminino

Sogipa e GN União ficam fora do pódio no último GP Feminino

Não teve clube gaúcho no pódio do último Grand Prix Nacional Feminino, que terminou no último domingo, no Centro de Judô Pan-Americano, em Lauro de Freitas, na Bahia. A Sogipa chegou a beliscar o pódio, terminando na quarta colocação, enquanto o GN União ficou na sexta posição. O Instituto Reação bateu o EC. Pinheiros na final e sagrou-se tricampeão do torneio, enquanto o Minas Tênis Clube levou o bronze.

A partir do ano que vem, o tradicional evento interclubes brasileiro passará a ser disputado por equipes mistas, formadas por homens e mulheres, nos moldes da competição aprovada pelo Comitê Olímpico Internacional que valerá medalha nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

Mesmo desfalcada de Mayra Aguiar e Rochele Nunes, a Sogipa terminou a primeira fase na liderança do Grupo B, com três vitórias. O clube, então, teve pela frente o Instituto Reação na semifinal, quando acabou derrotado. Na disputa pelo bronze, novo revés, desta vez para o Minas Tênis Clube, o que deixou as gaúchas fora do pódio.

A judoca olímpica Maria Portela parabenizou a equipe, mesmo que o resultado esperado não tenha vindo: “Muito orgulho de fazer parte desse time mesmo com tantos imprevistos! Esse GP não foi como gostaríamos mas lutamos com garra e até o final! Mais um aprendizado pra vida”, postou ela, em seu Instagram.

O GN União competiu pela chave A do Grand Prix. As unionistas derrotaram o Palmeiras, mas ficaram atrás de Reação e Pinheiros, indo para a disputa do quinto lugar, quando perderam a revanche do Palmeiras, encerrando assim na sexta colocação.

Posted in Notícias and tagged , .

Deixe uma resposta