Equipe paraolímpica vai intensificar treinos antes do Grand Prix

Faltando dez dias para o Grand Prix Infraero de Judô Paraolímpico, em Goiânia, a Seleção Gaúcha foca nos treinamentos para representar bem o Rio Grande do Sul no torneio. Uma boa participação no evento pode vir a se transformar em uma chance na Seleção Brasileira paraolímpica.
Ainda com nomes a confirmar, o Rio Grande do Sul deve ter até oito atletas Entre eles, estará Giovana Pila, que conquistou a medalha de bronze em disputa no Mundial IBSA, que ocorreu em março, na Turquia. Enquanto a competição não chega, ela intensifica os treinos na Caju, em Canoas.
Outro destaque da delegação do Rio Grande do Sul é Hélio Passos, bicampeão brasileiro (2006 e 2007) e dono de duas medalhas de bronze no campeonato nacional (2009 e 2010). Junto à dupla, Luiza Oliano, de apenas 14 anos, também deverá lutar em Goiânia. A judoca do GN Gaúcho ainda se prepara para as Paraolimpíadas escolares, no fim de agosto, em São Paulo.
Para o técnico da Seleção Gaúcha Paraolímpica, Marcelo Xavier, o Grand Prix de Goiânia será uma grande oportunidade para os atletas que sonham em representar o Brasil em competições internacionais. “Já há uma equipe base, na qual a Giovana Pila é uma das atletas, mas as avaliações são feitas constantemente”, afirma. “Um bom resultado pode se transformar em uma convocação no futuro”, completa.
Segundo o professor Marcelo, a Seleção Gaúcha paraolímpica deve realizar um treinamento com toda a equipe antes do embarque para a competição, na próxima semana. A data e o local ainda serão confirmados pela Federação Gaúcha de Judô.

Faltando dez dias para o Grand Prix Infraero de Judô para Cegos e Deficientes Visuais da Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV), em Goiânia, a Seleção Gaúcha foca nos treinamentos para representar bem o Rio Grande do Sul no torneio. Uma boa participação no evento pode vir a se transformar em uma chance na Seleção Brasileira paraolímpica.

Os atletas são vinculados à Associação de Cegos do Rio Grande do Sul (ACERGS).

Ainda com nomes a confirmar, o Rio Grande do Sul deve ter até oito atletas Entre eles, estará Giovana Pila, que conquistou a medalha de bronze em disputa no Mundial IBSA, que ocorreu em abril, na Turquia. Enquanto a competição não chega, ela intensifica os treinos na Caju, em Canoas.

Outro destaque da delegação do Rio Grande do Sul é Hélio Passos, bicampeão brasileiro (2006 e 2007) e dono de duas medalhas de bronze no campeonato nacional (2009 e 2010). Junto à dupla, Luiza Oliano, de apenas 14 anos, também deverá lutar em Goiânia. A judoca do GN Gaúcho ainda se prepara para as Paraolimpíadas escolares, no fim de agosto, em São Paulo.

Para o técnico da Seleção Gaúcha Paraolímpica, Marcelo Xavier, o Grand Prix de Goiânia será uma grande oportunidade para os atletas que sonham em representar o Brasil em competições internacionais. “Já há uma equipe base, na qual a Giovana Pila é uma das atletas, mas as avaliações são feitas constantemente”, afirma. “Um bom resultado pode se transformar em uma convocação no futuro”, completa.

Segundo o professor Marcelo, a Seleção Gaúcha paraolímpica deve realizar um treinamento com toda a equipe antes do embarque para a competição, na próxima semana. A data e o local ainda serão confirmados pela Federação Gaúcha de Judô, em parceria com a Associação de Cegos do Rio Grande do Sul.

Posted in Notícias and tagged , , , , , .

One Comment

  1. Boa sorte a essa forte delegação que o judô do RS continue a mostrar seu valor seja em lugar e situação for , SSSHHHOOOSSS….

Deixe uma resposta