Judô do Brasil termina Jogos Mundiais Militares com recorde

A Seleção Brasileira militar encerrou nesse sábado, no Ginásio da UNIFA, a participação nos Jogos Mundiais Militares Rio 2011. A campanha teve um total de cinco ouros, quatro de pratas e três de bronzes. Este é o melhor desempenho do Brasil no judô em Jogos Mundiais Militares.
As medalhas de ouro no judô militar foram conquistadas por Maria Portela (70kg), Leandro Guilheiro (81kg), Luciano Corrêa (100kg) e nas disputas por equipes no masculino e feminino.
As pratas foram conquistadas por Sarah Menezes (48kg), Andressa Fernandes (52kg), Ketleyn Quadros (57kg) e Maria Suellen Altheman (+78kg). Os bronzes vieram com Leandro Cunha (66kg), Bruno Mendonça (73kg) e Rafael Silva (+100kg).
Campeça, a gaúcha Maria Portela disse que competir em frente à torcida brasileira é especial. “Lutar no Brasil é diferente. A torcida está com você e não desisto nunca, acredito na vitória até o fim. Este ouro é o melhor resultado da minha carreira e ele vai ter sempre um lugar de destaque na minha carreira”, conta.
Para o tenente Coronel Ricardo Calixto, chefe da equipe de judô miitar, a incorporação dos atletas ao regime militar foi muito simples. “Foi preciso apenas adaptar alguns procedimentos. Estes atletas já têm em sua formação a disciplina, que é o ponto principal do judô. Estas 12 medalhas tiveram um peso muito grande no quadro de medalha para o Brasil nos Jogos Mundiais Militares. A gente já teve um feedback muito positivo por parte dos atletas e esta parceria deu certo”, afirma o Tenente Coronel Calixto.
Até os Jogos Mundiais Militares Rio 2011, o judô militar brasileiro tinha oito medalhas em Jogos Mundiais Militares. Em 2007, na Índia, João Gabriel Schlittler (+100kg) foi prata, enquanto Hugo Pessanha (90kg) ficou com o bronze. Em 2003, Daniel Hernandes (+100kg) foi prata. Em 1999, Fúlvio Miyata (60kg) e Sebastian Pereira (73kg) conquistaram mais dois bronzes para o Brasil e Alexander Guedes (81kg) foi ouro. Em 1995, Gleyson Alves (60kg) e Alexander Guedes (78kg) foram bronze.

A Seleção Brasileira militar encerrou nesse sábado, no Ginásio da UNIFA, a participação nos Jogos Mundiais Militares Rio 2011. A campanha teve um total de cinco ouros, quatro de pratas e três de bronzes. Este é o melhor desempenho do Brasil no judô em Jogos Mundiais Militares.

As medalhas de ouro no judô militar foram conquistadas por Maria Portela (70kg), Leandro Guilheiro (81kg), Luciano Corrêa (100kg) e nas disputas por equipes no masculino e feminino.

As pratas foram conquistadas por Sarah Menezes (48kg), Andressa Fernandes (52kg), Ketleyn Quadros (57kg) e Maria Suellen Altheman (+78kg). Os bronzes vieram com Leandro Cunha (66kg), Bruno Mendonça (73kg) e Rafael Silva (+100kg).

Campeça, a gaúcha Maria Portela disse que competir em frente à torcida brasileira é especial. “Lutar no Brasil é diferente. A torcida está com você e não desisto nunca, acredito na vitória até o fim. Este ouro é o melhor resultado da minha carreira e ele vai ter sempre um lugar de destaque na minha carreira”, conta.

Para o tenente Coronel Ricardo Calixto, chefe da equipe de judô miitar, a incorporação dos atletas ao regime militar foi muito simples. “Foi preciso apenas adaptar alguns procedimentos. Estes atletas já têm em sua formação a disciplina, que é o ponto principal do judô. Estas 12 medalhas tiveram um peso muito grande no quadro de medalha para o Brasil nos Jogos Mundiais Militares. A gente já teve um feedback muito positivo por parte dos atletas e esta parceria deu certo”, afirma o Tenente Coronel Calixto.

Até os Jogos Mundiais Militares Rio 2011, o judô militar brasileiro tinha oito medalhas em Jogos Mundiais Militares. Em 2007, na Índia, João Gabriel Schlittler (+100kg) foi prata, enquanto Hugo Pessanha (90kg) ficou com o bronze. Em 2003, Daniel Hernandes (+100kg) foi prata. Em 1999, Fúlvio Miyata (60kg) e Sebastian Pereira (73kg) conquistaram mais dois bronzes para o Brasil e Alexander Guedes (81kg) foi ouro. Em 1995, Gleyson Alves (60kg) e Alexander Guedes (78kg) foram bronze.

Posted in Notícias and tagged , , .

Deixe uma resposta